Funcionários que nunca subirão na profissão

 

Lendo um texto no Infomoney, de uma lista elaborada pelo site norte-americano Business Insider, sobre alguns indivíduos que dificilmente subirão profissionalmente na vida, deparei com nove características catalogadas de pessoas que, por causa destas deficiências, estão destinadas a serem nada em qualquer profissão.

Há o “covarde” que, por causa deste medo incontrolável de tudo, impregna o ambiente com irracionalidade contagiando os outros de maneira a aniquilar qualquer tentativa, antes mesmo dela tentar ser implementada. Seu medo contagia fracos mentalmente, porque o covarde é o primeiro a culpar alguém por algo. Há o “dementador”, expressão tirada do universo de Harry Potter que possui a habilidade de sugar almas, ou seja, ele drena a energia dos outros porque insiste em ser triste, negativo, um estimulador da dor, um vampiro agourento, um indivíduo que entra em qualquer festa com o objetivo de acabar com ela.

Há o “arrogante”, que está sempre certo. Seu ego mal cabe dentro de sua estrutura orgânica, ele não conhece a palavra companheirismo e seu umbigo é cumprido para que sempre seja a primeira coisa que ele veja, sempre que olhar para a frente. Há o “pensador pelo grupo”, que sempre procura os caminhos mais fáceis, é um especialista em lavagem cerebral. A última coisa a fazer sairá sempre da sua cabeça (porque é a única coisa certa). Ele gostaria de ter uma igreja própria ou ser um déspota qualquer, mas, no momento, está esperando a oportunidade.

Há o “sem oportunidade”, que culpa os outros pelas chances perdidas, que joga nos parceiros a responsabilidade pelos seus fracassos, já que suas próprias iniciativas são uma lenda. Há o “temperamental”, que, como a nitroglicerina, está sempre a um passo de explodir.

Há a “vítima”, que usa de perspicácia para procurar um colo protetor e lá morrer mamando. Há o “inocente”, que faz tudo pelos outros, inclusive as más ações. Isso faz com que ele perca o respeito dos outros.

E, finalmente, há “o que sempre pede desculpas”, por não confiar em si mesmo. Morre do medo do fracasso e isso o faz andar com pessoas iguais, ou seja, que pareçam ser piores do que são.
No duro…! Você conhece alguém assim, não é?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: