Que se foda o Rio de Janeiro!

Você, que adora uma estatização, vibra de alegria com um Estado paternalista até às tripas, que defende um Estado maior do que a nação, que vomita quando ouve ou lê a expressão Produção de Riqueza como isso fosse coisa do demônio. Pois bem, o que você acha do Governo Federal emprestar dinheiro do SEU imposto para pagar a folha de pagamento do carioca?

Pois é isso que vai acontecer! O trem da alegria que é o Estado do Rio de Janeiro vai acabar caindo de dedos, prancha e sotaque cheio de funk no bolso do contribuinte brasileiro que sofre sem infraestrutura, sem escola que preste, sem estrada que valha, sem segurança mínima e com um sistema de saúde parecido com o do Sudão do Sul. Mas você ouve alguém falar em diminuir proventos e benefícios? Você vê algum juiz, desembargador, promotor, comandante da polícia, oficiais do exército, funcionários de carreira da Justiça e oligarquias cariocas colocarem a mão na consciência e reconhecer que sugam demais de uma fonte que não produz mais nada?  E secou porque ninguém estava aí para a gestão pública? O foco sempre foi a puxação de saco da Globo, a fissura em torno da Olimpíada, e a vagabundagem cultural típica dos morros, das lages, do conluio com o tráfico de drogas e de armas, da hipnotização abobada dos bailes funks, onde crianças são estupradas em frente aos celulares?

O Rio passou a ser uma batata quente que vai esvaziar ainda mais os cofres combalidos da Pátria. A senzala mais uma vez paga a conta da Casa Grande. E sem reclamar!

Sinceramente? Não tenho a menor empatia com o Rio, ao contrário, sinto que ele é mais um truque de propaganda das emissoras de televisão do que o cheiro do Brasil real. Aliás, o Rio de Janeiro tem mais aroma de um BBB Fiscal do que da terra, do suor e valentia do nativo brasileiro que se acaba diariamente, escondido da imprensa salafrária, e que sustenta o Brasil responsável, disciplinado, focado, antenado.

Que se foda o Rio de Janeiro! Que se foda suas oligarquias podres, suas gestões públicas asquerosas, seus morros cúmplices que odeiam policiais e enchem os bailes funks dos traficantes, seus estádios lotados de fanáticos que matam a mãe pelo seu time.

Que se foda o Rio de Janeiro das ruas que assaltam, das orlas praianas sanguinárias por um iPhone, uma sandália de marca, um correntinha de cobre que reluz a ouro. Que se foda o Rio de Janeiro que faz armadilhas mortais para o turista que tem o azar de errar a entrada de uma rua. Que criou o imposto assalto para circulação de mercadorias – o IACM.

Que se foda o Rio de Janeiro, que atrai as pessoas com sorrisos de Judas e as apunhala com farpas pontiagudas de violência ostentada nas redes sociais. Com as meninas de 13 anos que são entregues pelos pais para pagar a conta do crack que estão devendo pro gerente da boca.

Que se foda o Rio! “Vio”?

 

Um comentário em “Que se foda o Rio de Janeiro!

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: