Crônica-poesia para os pais

Têm os PAIS adotivos, os PAIS novos, os PAIS experientes

PAIS pobres, PAIS ricos

PAIS dóceis, pais “brabos”

PAIS românticos, PAIS sofridos

PAIS batalhadores, PAIS perdidos

PAIS perturbados, PAIS-meninos

PAIS zangados, PAIS engraçados

PAIS que dão carinho, PAIS que levam pancadas

PAIS que protegem o sono do filho adormecido

PAIS que choram de alegria

PAIS que vertem lágrimas de dor

PAIS que explodem de amor

PAIS que adormecem com dor

PAIS que acordam com energia

PAIS que passam fome pela sua cria

PAIS que apanham dos filhos

PAIS que vivem em eterna vigília

PAIS que recebem o abraço e o desprezo dos filhos

PAIS que morrem de vergonha

PAIS que fumam, que bebem

PAIS que cantam, perseguem

PAIS que se encantam

PAIS que morrem na miséria

PAIS que ressecam de solidão

PAIS enfermeiros, PAIS médicos

PAIS operários, PAIS presidiários

PAIS apaixonados, PAIS desesperados

PAIS enganados, PAIS traídos

PAIS que aguentam… E arrebentam

PAIS que sangram, sangue normal

PAIS bacanas, PAIS sacanas

PAIS aprendizes, PAIS infelizes

PAIS lindos, PAIS lindos

PAIS presentes, PAIS diferentes

PAIS heróis, PAIS que falham

PAIS que batalham, quando todos esmoreceram

PAIS que acreditam, quando todos morreram

PAIS que nos tiram sempre do fundo do poço

PAIS maravilhosos… mas, PAIS de carne e osso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: