Golpistas têm prêmio por ação

Há algum tempo venho repetindo, quase como um mantra, que  temos uma Justiça falha, imatura, irresponsável. As leis brasileiras são um reflexo claro dos níveis morais que permeiam nossa sociedade. E os exemplos não param de chegar para confirmar esta maldição. Basta acompanhar as sandices do STF.

Recentemente, dois golpistas foram condenados aqui em Concórdia por um crime bem conhecido entre os falsários: o golpe do bilhete premiado. No caso dos dois bandidos, a vítima foi uma idosa de 68 anos. O fato ocorreu em julho de 2016.

Segundo os autos, os golpistas abordaram a vítima e pediram informação de um vendedor de enxovais. Assim que a idosa entrou na conversa dos dois, eles apresentaram um “bilhete premiado” com um hipotético maço de dinheiro. O crime foi pego, porque populares viram a ação e acionaram a polícia. Os sujeitos então foram apresentados ao juiz, que aplicou uma sonora pena, uma pena realmente que vai fazer os indivíduos repensarem suas vidas.

Os golpistas recebem a sensacional e corretiva pena de oito meses de reclusão em regime aberto (já estava uma delícia)… Modificada para pagamento de multa de módicos 5 salário-mínimos. Que prazer! Quase que a idosa vítima teve que pedir perdão aos criminosos e pagar uma cesta básica.

Impressionante a qualidade da lei brasileira!  E mais impressionante ainda é a total submissão dos agentes que operam a Justiça. Chega a ser lamentável a condição a que chegamos. A subversão de valores morais decretou o fim das relações humanas. Estamos caindo num enorme buraco vivencial e o país se agarra nas paredes deixando unhas e sangue pelo caminho enquanto defeca sangue em si mesmo.

Foi dado um aval claro para os vigaristas virem a Concórdia e aplicarem golpes à vontade na população a um custo de apenas cinco R$ 4.685,00. Porque a lei permissiva brasileira protege o criminoso e isso virou lei, afinal. É a ideologia da culpa fazendo mais um estrago na combalida ética nacional.

É nas pequenas ações criminais e o tratamento dado a elas pela Justiça que se percebe o porquê do Brasil ser hoje a Casa da Mãe Joana, o prostíbulo dos desgarrados. A Capital do Trabalho é oficialmente, a partir de agora, a Capital Boazinha, a Capital Tolinha, a Capital Amiguinha, a Capital Infantil da vigarice. Terreno fértil para a trapaça. Seremos invadidos por pilantras. Deus nos ajude!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: