Um cutucão e a realidade surge preocupante

Fiz uma espécie de teste e, aproveitando um viés que está sendo discutido, principalmente nas Redes Sociais,  sobre o conteúdo escolar, pincei um assunto que é por demais polêmico e as pessoas adoram falar sobre isso: o efeito ideológico sobre o conteúdo do conhecimento disseminado intramuros.

Primeiro, é sensacional que algumas pessoas tenham, finalmente, saído do claustro autoimposto e se interessado em saber o que as crianças e jovens estão aprendendo nas manhãs e tardes das salas de aula nacionais. Se pais e pessoas que estão pretendendo criar proles tivessem tido a consciência de criticar e interpretar os conteúdos escolhidos para a formação escolar dos brasileirinhos, nós não teríamos os piores alunos entre os países considerados em desenvolvimento.

Segundo a Pearson International, Nossos valentes professores estão entregando para a sociedade uma massa de inacabados que saem do ensino médio prontinhos para se dar bem nas universidades brasileiras. Ou seja, os níveis de educação se equiparam perfeitamente. Porque os dois níveis são fracos. Nivelamos por baixo como ninguém no planeta. Aprecie juízes, desembargadores, ministros do Supremo julgando. Aprecie deputados e senadores legislando, governos executando. Apreciem!

Segundo essa pesquisa, falo desse estudo, mas outros estudos são meio que unânimes em afirmar a ruindade do nosso Ensino (o que varia é só a penúria dos números), no quesito Habilidades Cognitivas e Realizações Educacionais ficamos entre 40 países, na penúltima posição, só perdendo para a Indonésia. E o assunto é tão sério que os EUA ficaram na posição 17. Pois neste estudo, os três testes foram feitos em alunos do quinto ao nono ano do Ensino Médio. E o resultado foi a penúltima posição conquistada. Isso significa dizer que nossos alunos não sabem comparar, não sabem analisar, não sabem contrapor, não sabem por, nem interpretar, muito menos reinterpretar. Temos crianças e jovens preparados para um regime de exceção qualquer. Lamentável!

E agora, nós queremos ensinar também que seus sexos não são o que seus pais disseram que eram. Agora, nós queremos, seguindo o infantil, vingativo e endeusado Freire, ensinar que alunos e professores, independente do conteúdo e experiência que carregam, são iguaizinhos, são escravinhos uns dos outros, bem ao sabor da Ideologia da Culpa da Esquerda brasileira. Queremos ensinar que Direitos são inalienáveis e imutáveis e Deveres são opressões de Direita contra o proletariado. Cuspimos na cara dos nossos pais  e avós como se eles tivessem nos ensinado a ferro e fogo. Como se todos os nossos antepassados tivessem nos crucificado transformando-nos em coitados reacionários, vítimas!

Agora, não bastassem os números vergonhosos, as aberrações escritas nos ENEMs da vida e nos testes de Recursos Humanos do mercado do trabalho, prefere-se fechar os olhos ao ataque do tigre como melhor defesa. E esquecemos, obviamente, da Ciência. Adoramos limitar as discussões entre Direita e Esquerda e simplesmente esquecemos que temos que incutir conhecimento científico nas crianças e jovens que nos assistem apavorados e manipulados. Conseguimos, por incrível que possa parecer, colocar na cabeça dos jovens a dúvida se Lula roubou o país deles ou não! Mesmo com o mar de provas científicas à disposição e as confissões escrachadas dos cúmplices.

A pergunta que professores, intelectuais, pedagogos, cientistas políticos, filósofos(sic), políticos e pais não respondem é: quem ganha com isso? Outra pergunta que ninguém sequer faz é: que país queremos para o futuro? Outra pergunta que silencia: se os números nos colocam no rabo do touro, o que fazer para sermos a cabeça do animal?

Se um adulto insiste em ser criança, agir como criança e pensar como criança, qual será o Norte para a criança que será adulta na marra?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: