Para as crianças, o Brasil é um país terrorista

De acordo com pesquisa do Unicef, nada menos do que 82% das crianças brasileiras estão aterrorizadas com a violência que grassa despudoradamente na sociedade desta pátria mãe gentil. Ou seja, temos um Estado terrorista por excelência. Podemos nos comparar com a gestão social executada pelo Estado Islâmico no Oriente Médio.

Entre 14 países pesquisados pelo órgão ligado à ONU, o Brasil ganha disparado no quesito pavor provocado. Para quem gosta de números, foram ouvidas 11 mil crianças de 9 a 18 anos na África do Sul, Brasil, Egito, Estados Unidos, Holanda, Índia, Japão, Malásia, México, Nigéria, Nova Zelândia, Quênia, Reino Unido e Turquia. Meu único senão a esta pesquisa foi considerar adolescentes e jovens como crianças. Não o são. Crianças são crianças, adolescentes são adolescentes e jovens perto dos 18 anos já não são os dois há muito tempo. Mas, enfim, somos a pátria onde o terror impregna mesmo.

E é perfeitamente compreensível, pois somos uma nação comandada pelo Crime Organizado de Direita e de Esquerda. Os dois, se transformaram em lobos assassinos e obcecados por dinheiro de uma maneira tão perfeita e sistematizada que simplesmente colocam no bolso a história do crime no planeta. Chegamos à insanidade de escolher entre o crime organizado do PT e o crime organizado do PMDB, qual deles faz menos mal ao país. No Brasil ainda, a pesquisa mostra que, além da violência, as crianças são angustiadas pelo medo de uma Educação de péssima qualidade.

É fácil compararmos nosso país com um grande Campo de Refugiados. Com a diferença que a nossa guerra é silenciosa e não está na mídia internacional. Nós matamos crianças e jovens com nossa moderníssima Ideologia da Culpa, com os podres poderes exalados de grupos de intelectuais do crime, com impérios sindicais inoxidáveis, com sociedades civis obcecadas por dinheiro e mando, com os Três Poderes mais danosos do hemisfério sul e com famílias que, em pleno século 21, no meio do maior caos ético da história, estão tentando descobrir qual o sexo de seus indivíduos e se devem se livrar da torneirinha e da pererequinha como se fosse um estigma satânico.

Com este caminho escolhido, só poderíamos mesmo dar com os burros n’ água, ou pior, com as crianças mais aterrorizadas do mundo civilizado. Vivemos o apogeu da máscara social como fuga de nós mesmos. Nos tornamos manipuladores e manipulados, vítimas e carrascos. Assistimos o espólio público e a desgraça da degradação moral impávidos, esperando que do colosso surja uma solução mágica, como um maná bíblico descendo sobre cabeças covardes e apavoradas.

Este é o Brasil que passou por uma experiência canhota que tentava acabar com a experiência direita, mas que se assemelharam por serem as duas, obras do satanás público. Nossas conquistas sociais se resumem em entregarmos um país que apavora as crianças porque traímos nossos pais e avós de uma maneira soberba, jogando no lixo da história conhecimentos éticos que deveriam ser polidos e não aniquilados.

E as perguntas não calam: Qual país você quer entregar para as novas gerações? Você quer sair da vida como um covarde ou como alguém que marcou sua digital na existência com dignidade em Deus? Ah, certo! Esqueci que você não acredita em Deus. Se tornou “cult” não acreditar em Deus, não é? Surpreso porque as crianças do teu país estão aterrorizadas? Eu não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: