Poema do sonho meu

O meu sonho é tão simples, tão óbvio mas, dadas as circunstâncias deste mundo insano construído por gente tão egoísta, acabou por se tornar quase impossível. E como isso é Incrível, como é lastimável que os sentimentos tenham sido tão massivamente contaminados de estupidez.

Meu sonho é ver as pessoas rindo enquanto compartilham coisas boas, coisas à toa, como um olhar de conforto, um abraço contagiante e não um pedaço qualquer que se possa chamar de só seu. Este é um sonho meu.

Meu sonho é que os jovens não vejam os idosos como se fossem coisas que incomodam, coisas que atrasam o caminhar, coisas que já deveriam ter sumido, coisas que cortam o barato, coisas que vivem de fato para testar a paciência juvenil, coisas que já deveriam ter ido.

O sonho meu é ver os diferentes se relacionando apenas pelo fato de serem gente, de serem pessoas com capacidades infindas, gente que se respeita ainda que as opiniões sejam diversas.

O sonho meu é que povos se transformem em cidadãos, que a crítica seja reinventada diariamente, que todos se importem com os outros sinceramente, que o infortúnio de alguns seja um local de encontro onde as pessoas se revezem em cuidar uns dos outros.

Um sonho meu é que nem palavras mais sejam necessárias, mas o olhar baste para que lágrimas de gratidão surjam aos borbotões e os corações estremeçam de tanta gentileza, que a natureza reverencie nossos atos de agradecimento, que o desenvolvimento se curve ao compartilhamento.

Um sonho meu é o sonho da reparação, onde as multidões não sejam conduzidas como gado ao abate, que os líderes transbordem do amor de Jesus Cristo e que suas atitudes contagiem os países e seus exércitos.

O meu sonho é que a inteligência em Deus supere todas as vertentes de pensamento, que cada momento seja degustado com prazer, que sobreviva o SER e se aquiete o TER. Que os sabores da vida passem antes por um cérebro em evolução e não pelo estômago esfomeado dos desnorteados.

Por fim, e no derradeiro, que o último pensamento a transitar no cérebro antes da morte, seja o olhar para trás e para dentro e se orgulhar de ter vivido a vida que se viveu, sendo tão somente uma criatura de Deus. Enfim, será desejar demais um sonho assim?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: