O meio jurídico e Moro

Mais uma prova de como estamos doente enquanto nação. Finalmente, depois de uma verdadeira via crúcis jurídica, num país que brinca com a impunidade, Moro, só porque quer prender um bandido condenado para a Pátria dar continuidade à sua vida, vira alvo do chamado Meio Jurídico.

Ora, é o Meio Jurídico quem hoje provoca dano à população brasileira e não um juiz que só quer cumprir a lei. É o Meio Jurídico formado por parasitas das mais diversas procedências que, mesmo vendo uma sociedade como a brasileira descambando para o perigoso descontrole social, que mesmo vendo o esforço individual de Moro em redirecionar um país para uma estrada de onde nunca deveria ter saído, resolve ensandecidamente, chamar a atenção do juiz que quer ver o preso, preso.

O Meio Jurídico é filhote mutante de um STF anômalo, o Meio Jurídico é uma célula doente de uma sociedade oportunista, o Meio Jurídico é uma metástase de um Congresso Nacional bandido. Mas não Moro! Moro é uma luz no túnel escuro do aniquilamento ético.

Então, de repente, um país consegue  colocar uma espécie de Al Capone ideológico, um típico chefão do crime dos tempos modernos na cadeia, um capo que quase deu um nó na Justiça de uma nação de mais de 200 milhões de almas, e, enlouquecidamente, um Meio Jurídico profano se dói pelo criminoso e aponta sua artilharia para quem é do Bem, para quem está do lado de Deus.

E só por causa deste Meio Jurídico, é bem possível que o facínora criado nos guetos do social-comunismo sul americano, que prostituiu um partido formado para defender trabalhadores, nem se apresente para a prisão, porque estava justamente esperando um fato novo, ou seja, que os atores jurídicos de um país em decomposição moral subvertessem a ordem da moral e dos bons costumes.

É o fim de tudo! E tem gente gemendo porque o Exército está excitado e nervoso? Ora, senhoras e senhores, adultos deste país, sejam adultos conscientes, sejam os exemplos para as crianças, tomem a necessária e urgente vergonha na cara!

Desçam do pedestal autoimposto e lembrem-se que somos poeira cósmica buscando o colo de Deus. Mas não será ficando com pena de Lula e açoitando Moro que vamos conseguir esta proeza, no máximo conseguiremos um lugar no colo do capeta.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: