A fuga das tripas

Não tem mais por onde fugir! Dá até para fechar os olhos, mas isso logo se mostra ineficiente. Inclusive você pode, temporariamente é logico, cegar sua alma à realidade inoxidável, mas no fim a miséria humana (física e psicológica) explode com todo o seu poderio destrutivo.

Os outrora bunkers, ou paraísos terrestres, como Europa e EUA estão vendo seus territórios ruírem com invasões imparáveis, travessias bíblicas de estropiados financeiros e estropiados de Deuses Fakes. Miseráveis de governos canalhas e de cidadania covarde. Porque ficou mais fácil fugir da própria estupidez do que enfrentar as consequências de escolhas e permissões anômalas. Adultos tolos, despreparados, infantis, insensíveis, submissos e covardes, carregados de filhos que nem deveriam ter nascido se atiram à própria sorte, fugindo de faraós tiranos para atravessar fronteiras do desconhecido em busca de celeiro para suas tripas vazias.

Mas as tripas têm uma incansável libido. Suas atividades sexuais, não importa o tanto de tragédia pessoal e familiar é imparável. São atletas de alcova que fazem de seus ossos enfraquecidos de fome, viagras poderosos que geram filhos como uma máquina de produção gera peças para o mercado. E as sociedades, carregadas de culpa, enviam bilhões diariamente para continuar a encher tripas que gerarão mais crianças, que serão usadas para conseguir visto longe do inferno de suas próprias raízes.

Crianças que serão utilizadas como moeda de troca para Bolsas Famílias, Bolsas Educação, Bolsas Cota, Bolsas Voto, Bolsas Balsas, Bolsas Notícia, Bolsas Mídia, Bolsas Corporativas, Bolsas Médicos Sem Fronteira, Bolsas Cruz Vermelha, Bolsas Legião da Boa Vontade, Bolsas Acnur, Bolsas Refugiados, Bolsas Fugidos…

Mas controle de natalidade, nem pensar (é um atentato contra as culturas)! Limite auto imposto para não aumentar a produção de bebês nem passa pela cabeça destes adultos-formigas. E muito menos na cabeça dos Políticos-Vampiros que são mantidos no poder por formigas-adultas toscas.

No fim, todos contra todos: tripas contra balas, balas contra peitos, fome contra votos, votos contra emprego, emprego contra votos, submissão contra ideologias facínoras, ciência contra treinamentos ideológicos, setores públicos contra setores privados, privilégios contra sustentabilidade.

Seguimos retos e firmes para a autodestruição do único planeta que conhecemos com vida comprovada. Nos tornamos tão insensíveis à vida, que vamos matá-la no único lugar do firmamento que a vida humana existe.

Enquanto escrevia esta crônica, nasceram mais de 180 mil pessoas no planeta. Como somos infantis! Somos de dar pena de óbvios! Estamos tentando segurar a água do mar por entre os dedos, enquanto os dedos riam da nossa cara. E neste mesmo tempo, no mínimo 10 mil pessoas estão fugindo de si mesmas e carregando nos braços magros e secos pedaços de crianças para serem descartadas em botes, ou serem usadas pela mídia em fotos bombásticas para aumentar números de acesso a seus sites e garantir pauta para um dia inteiro de programação.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: