A tal da “Pobreza”

Qual o significado para “Pobreza”? Busquei alguns e descobri esses aí embaixo. Pobreza: Falta daquilo que é necessário à subsistência; Inexistência daquilo que promove viver com dignidade; Sem condições de arcar com as despesas provocadas pela sua própria existência nem daqueles que você deu vida; Carência real em vestuário, habitação e alimentação; Exclusão social por não conseguir se manter em pé…

Mas talvez a definição de Lula para tirar alguém da “Pobreza” seja a mais gritante: “As pessoas passaram a comer três vezes ao dia”! Bem socialista, bem, comuno-socialista, bem Fórum de São Paulo. Bem petista, bem psolista, bem pcdobista, bem esquerdopata.

Ora, se você entender que “Pobreza” só tem a ver com as tripas, músculos, tendões, unhas, esperma, desejo reprodutor exacerbado, sim! Para a Esquerda é exatamente isso. Para o fanático pelo conceito social-comunista de vida em sociedade, tirar alguém da “Pobreza” é fazer com que o indivíduo, antes formiga raquítica, seja agora formiga gorda e satisfeita em si. Mas não pode querer mais! Querer mais só para os companheiros, os fuzileiros navais. Aí já é ser coxinha, burguês, capitalista, ganancioso, injusto, fascista, riquinho…

Que tipo de erradicação da pobreza as políticas de Fernando Henrique, Lula e Dilma/Temer erradicaram? Essa aí em cima! Pessoas passaram a comer mais, só que pelo suor do outro, pelo que o outro teve que produzir . A sociedade foi chamada a produzir mais para poder, “distribuir mais”. Mas, o “mais”, foi aquilo que o Esquerdopatismo Lunático sempre pregou: “Dê ao povo aquilo que ele deve ter para continuar povo”. A máxima romana levada ao estado da arte: “Dê ao povo circo e pão”!

Foi o que aconteceu por cerca de 20 anos! E é óbvio que junto com a aceitação deste fantasioso Karma social veio a cobrança da próprio vida. O planeta começou a responder a eleitores que pensaram com os intestinos gordos. Porque mentir uma doce mentira e fazer eleitores acreditarem nela mostra justamente que o único órgão humano o qual não estava previsto evoluir foi justamente o cérebro.

Enquanto boa parte se preocupava em comer, procriar, assistir novelas anestesiantes e empurrar a educação dos filhos para doutrinadores, o maior bem social, que é o emprego, foi sucumbindo. Naturalmente matamos o ninho! Usaram para isso os fundos da nossa Previdência, o orçamento da União, a compra de canais da imprensa, a canalhice de “Os fins justificam os meios”, o aumento de impostos para a Classe Média, a contratação de milhares de parasitas para engordar o déficit público.

Ora veja, e a verdadeira, a legítima “Pobreza” permaneceu mesmo pobre, intocada! Porque esquecemos de engordar a memória e a interpretação inteligente do fenômeno social. Só isso! Parabéns para nós!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: