Oração pelo canalha da Casa Grande

Um dia desses, fui agulhado por uma pessoa que achava que o “Lula mexia demais comigo”, porque refresco a memória amiúde do leitor sobre o tipo de líder que escolhemos durante uma vida. Mas revolvo a história, principalmente porque Lula ainda existe e está operante. Agora foi buscar perdão do Papa, como se isso fosse sincero! Outra bela jogada de marketing do canalha e os capangas ao redor dele.

Mas, por trás da agulhada irônica da leitora, sobrou algo muito mais preocupante. Perigoso! Falo da capacidade infinda que algumas pessoas têm de “deixar para lá” o dano e o feitor do dano. É como se o escravo passasse uma vida toda vendo sua família sendo chicoteada pelo feitor, no pátio da Senzala, e ainda rezasse por ele nas suas orações na rede suja à noite em meio ao suor dos desesperados. Um processo que ninguém aprendeu nada.

Isso sim mostra mesmo que estamos no fundo do poço da existência. Essa covardia latente de dar as costas ao Mal como se ele fosse invencível. Não, não é! É exatamente isso que deseja o Mal em si, que sejamos o escravo na rede, à noite, na senzala fétida, pedindo à Deus pelo canalha lá fora.

Talvez seja esta a grande vitória da Esquerda, ter conseguido arregimentar um exército de desasados mentais e conseguido aprisioná-lo na Senzala, enquanto a tropa silenciosamente reza ao seu Deus pela saúde do crápula da Casa Grande que foi comprar mais um escravo no Vaticano.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: