Um sopro de vida líquida

Chove! O que pensei, “tinha secado”, torna
É como se minha alma, drenada, surgisse em mim de uma viagem longínqua
Como se a pele, escamada de sol, mergulhasse num lago profundo
Como se todo o mundo fosse lambido de vida
E a própria vida do meu país florescesse dentro um jardim com brisas frescas líquidas
Venha, chuva de meus dias, porque tua pele úmida me alegra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: