38º dia de contágio: A FALTA DE CULHÃO

SC – 247 casos – 2 óbitos em 38 dias de contágio de um vírus da categoria do Sars-Cov-2 e um Estado inteiro está algemado a um toco de amarrar burro.

A partir de agora, quando houver contágio por Dengue (mais de 750 mortos em 2019), teremos que nos suicidar? É isso?

Não sei…! Mas cada vez mais começo a pensar que as ações de botar uma tranca esquizofrênica na roda da economia não têm nada a ver com proteção à vida, com uma neurose coletiva, etc, mas com uma estratégia armada para sacanear o governo.

Quando me responderem a quem interessa algemar a economia, como saída principal para o Coronavírus, sendo que Saúde é movida a dinheiro e não a intenções apenas, então vou entender que o cagaceamento é legítimo.

Pensar que remédio, pesquisa, procedimentos, internações, campanhas de esclarecimento, custo de água, luz e telefone nos hospitais, folha de pagamento em geral, pagamento de planos de saúde, planos de aposentadoria, etc, serão mantidos com um maná que cai do céu, à revelia da produção de riqueza é coisa para imbecis, desnorteados, irresponsáveis, soldados de trincheiras ideológicas, políticos canalhas e oportunistas.

O medo, o pavor, o caos disseminado por uma Imprensa pelega só caminha ao encontro dos oportunistas. E, a meu ver, FALTA CULHÃO para as entidades representativas dos empresários. Ou o empreendedor se torna defensor do seu direito de gerar riqueza e rodar a economia porque é ela que dá vida às sociedades, ou se conforma em ser usado por políticos pestilentos, burros e vorazes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: