O dia em que a OAB se matou

A OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, entidade que congregava toda a categoria profissional dos atores do Direito, se matou , se deu um tiro e deixou de existir quando resolveu ser esquerdopata e militar pelo vil ao invés de defender a categoria, ou mesmo ser sua porta-voz.

A atual gestão, imbuída do mais puro e apaixonado servilismo ideológico, arruinou anos de importância da entidade na vida nacional.  Ela se contentou em ser uma simples ferramenta de poder e se nivelar às Centrais Sindicais, Centros Acadêmicos, Sindicatos, MST, ONGs, Fórum de São Paulo, Imprensa Pelega…

Uma prova disso? Quando mais de 2 mil advogados a procuraram para serem defendidos contra o atentado jurídico impetrado pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, contra a livre expressão do cidadão foram sonoramente deixados à deriva. Então, os mais de 2 mil advogados entraram na Corte Interamericana de Direitos Humanos contra as ações criminosas de Alexandre de Moraes, sem o aval da entidade que congrega a categoria, porque sua gestão atual é ideológica de Esquerda. Que vergonha! Como os demais advogados aturam isso, não me entra na cabeça!

Minha solidariedade como jornalista aos advogados guerreiros que não se calaram como fez parte da imprensa pelega nacional e como faz a militância esquerdo-comunista todos os dias.

Ou seja, a OAB não tem mais razão de existir. Muito menos de ser financiada pelos advogados no boleto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: