No fim, só resta mesmo você e você

Não importa a arapuca em que você se meteu, não importa o buraco onde você se enfiou, a enrascada, a armadilha, o fundo da grota em que estás agora. Sim, tua realidade te aprontou por causa de atitudes que você optou por tomar. Já está feito!
Mas, e agora? O presente já não está mais no teu poder. Sobra então um futuro. O que fazer a partir de agora, então? Duas opções: transcender e renascer, ou aceitar e mergulhar mais fundo no ralo, sucumbir de todo.
O mais lindo da vida é que nunca nada está tão perdido, tão lascado, que um renascimento qualquer não resolva. No fim, sempre a solução estava dentro, ela nunca se afastou, você apenas a tinha perdido de vista.
Nascer é fácil, renascer é que é só para os fortes, os corajosos, os abnegados, porque renascer significa transformação. Transformar-se significa superar a si mesmo, não ter medo de enterrar partes tolas de si e agregar sabedoria. Isso tem a ver com envelhecer e amadurecer, duas coisas tão opostas entre si quanto a guerra e a paz.
No fim, no fim mesmo, só sobra você combatendo você. Então todo fim de algo é algo absolutamente solitário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: