Um presidente que luta sozinho uma guerra inteira

Enquanto cidadãos e eleitores fomos passíveis, preguiçosos, tapados, “não queríamos nos incomodar”, “tínhamos mais com que nos preocupar e fomos cuidar das nossas vidas”, literalmente esquecemos que tínhamos um país e uma cultura para defender e, principalmente e lamentavelmente, não nos preocupamos com a herança que iríamos deixar. Fomos egoístas, prepotentes e domáveis. Ou seja, fomos apenas “povo”. Acordamos sim, mas apenas com um olho aberto. Continuamos exatamente como queria o sistema corrupto anterior: inertes, apenas ativos nas redes sociais.

Percebemos sim que a Educação estava doutrinando e não educando (as notas internacionais nos envergonharam como uma fratura exposta), que a corrupção é relativa (tudo bem se for de Esquerda), acordamos de um pesadelo chamado Judiciário Doutrinado, alteramos algumas cabeças no Congresso Nacional, mas ainda somos reféns de estarmos semiacordados, chapados de Esquerda lá dentro da nossa alma. Passamos a olhar as estatais e o peso delas na carga tributária e no uso pestilento delas como estratégia de poder, nos tornamos mais fiscalizadores, mas ainda sim somos completamente dóceis, passivos, inertes. Parecemos um papagaio esquizofrênico gritando desesperado de cima de um poleiro como se estivéssemos narrando saída de prostíbulo. Enfim, a realidade mostra, que apenas nos remexemos na cova. Falta muito ainda para sermos resultado de algo evoluído. Ainda não renascemos das cinzas de nós mesmos!

Agora, o STF fisicamente se tornou aquilo que tinha sido construído para ser: a Gestapo Nazista com polícia particular e atributos da KGB soviética, do Kmer Vermelho cambojano, do Partido Comunista Chinês, da Polícia de Fidel, das tiranias mais nocivas da história mundial. Os 11 magistrados da mais alta corte do Judiciário Nacional assumem seu papel de comando geral de uma nação digna dos impérios mais famosos. Comanda as Forças Armadas, a Polícia Federal mais preocupada com seus salários e emprego e o Congresso Nacional com o rabo preso em gavetas estratégicas. Até as Forças Armadas nos abandonaram!

Sobrou então a voz solitária de um presidente, um herói brandindo uma espada com meia lâmina inteira cercado de meia dúzia de guerreiros dispostos a lutarem pelo bem maior, por uma pátria. Só isso! O que será do Brasil é uma estrondosa incerteza! Jamais poderíamos imaginar um dia que os defensores da Constituição que a própria Esquerda votou contra, se transformassem em pistoleiros de aluguel do crime politicamente organizado.

O caso do deputado Daniel Silveira foi o tiro de misericórdia que o pus da moral desconstruída esperava para supurar, ou seja, explodir o absesso. A indignação é geral, mas a inatividade do cidadão é um atentado contra o país que o acolhe. Os deputados eleitos junto com Bolsonaro precisaram apenas de mais esta prova para se mostrarem perfeitos capangas do STF. Nada mudou! Lula continua mandando, Dilma continua mandando, o PT, PSOL, PCdB, PDT e todas as trincheiras do mal nunca saíram do poder. Não com este STF ainda pulsando. O Estado de Direito virou uma piada de mau gosto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: