Uma saída, por enquanto

Pois é, estamos vivendo dias conturbados com essa pandemia fazendo a gente parecer um formigueiro atacado com áqua quente. Até o momento, não há outra opção senão a vacinação para atacarmos a doença com vantagem. Ou seja, só vamos ter uma chance quando conseguirmos vacinar milhões, assim mesmo, vacinação em massa. Isso já está acontecendo.

Nosso maior inimigo somos nós mesmos, porque nossa capacidade de defesa, basicamente, depende da nossa disciplina, nosso método, nossa vontade. A terceira onde que veio forte, veio porque achávamos que, naturalmente, o vírus iria dar uma trégua, algo miraculoso iria acontecer em poucas horas, poucos dias e amanheceríamos como se a pandemia nunca tivesse acontecido.

E uma parcela da população saiu pra festa, pros encontros escondidos, para encontros, achando que os contatos humanos já tinham superado as restrições. Confundíu-se contatos necessários como o de trabalhar e produzir, com uma liberdade para a qual, infelizmente, não estávamos ainda preparados.

Portanto, para quem precisa trabalhar, reoxigenar a sociedade para que ela sobreviva, deve fazê-lo, de forma diferenciada, mas deve, já que comida não nasce nos fundos dos supermercados. Quem tem o dever de se contrair, se aquietar é quem pode! Esse deve fazer a sua parte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: