De uma frase-navalha aos velhos hábitos

O xerife do condado de Polk Grady Judd disse a um punhado de migrantes no estado da Flórida: “Não votem do jeito que vocês votavam lá, porque terão aqui o que tinham lá”.

Entendeu…?

Ou seja, quem migra, se refugia, ou foge da sua terra natal, principalmente por estar afogado na miséria, tanto física quanto mental, tem a obrigação de, ao atravessar a fronteira de seu país para outro, trazer uma mente diferente daquela que o fez deixar seu país, sua raiz, sua cultura.

Porque os hábitos que tinha lá foram nocivos a ponto de provocar sua debandada com uma trouxinha de roupa, como um animal que é expulso de casa pela fome e o tormento. Migrante, refugiado que vem ao Brasil e pensa como social-comunista está apenas trazendo um vírus de uma fronteira para outra.

Aliás o Esquerda Militante é um vírus letal a si e, obviamente, ao entorno. Nascer é um ato natural, renascer é um ato clássico de bravura. Nascer é uma consequência apenas, renascer é trilha onde covardes e lunáticos não têm direito de estar pela maldição que semeiam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: