Nossas crianças-ratos de laboratório

Pois o parlamento húngaro aprovou dia 15 de junho, uma lei corajosa nos dias de hoje, que proíbe a disseminação de conteúdos com temáticas de homossexualidade e de mudança de gênero em escolas ou em programas de televisão e publicidade para menores de 18 anos.

Detalhe, a legislação foi aprovada por 157 votos a 1! Isso mostra que, pelo menos lá, o parlamento, mesmo com todos os seus contraditórios, ainda mantém a lucidez como base de sustentação do pensamentos social.

Aqui no Brasil, marmanjos disfarçados de “professores” se adonaram do direito de escolher o sexo das crianças, à revelia dos pais. Um dos maiores atentados terroristas da história humana moderna perpetrados por insensatos e intelectuais pirados, alimentados por políticos do Mal e instrumentalizados por um Judiciário irresponsável, negacionista, completamente desligado do fenômeno social e do povo, numa afronta direta contra o Deus Cristão.

E deu no que deu! Somos o rabo da Educação mundial, nossos alunos saem do primário sem saber as quatro operações matemáticas, mas conscientes que seu sexo, aquele que eles vêem toda vez que vão ao banheiro, é uma anomalia genética.

Sério que você pensou que isso daria certo, pai, mãe, eleitor, eleitora? Sério, adulto, que você largou seus filhos nas mãos ossudas de certos doutrinadores anormais e pensou que não haveria uma resposta da natureza? Quando se faz uma experiência social como essa que a Esquerda fez com nossas crianças e adolescentes e os adultos não foram adultos suficientes para impor limites, isso significa decadência ética da arte de ser adulto.

Fomos ratos de laboratório da Esquerda Mundial e caímos como patinhos no exato lugar que a Esquerda queria que caíssemos. E como adultos-eleitores-idiotas-úteis, demos nossas crianças e adolescentes como bônus para serem experimentados por uma doutrina vil.

Que tipo de adulto nos permitimos ser? Nosso problema não são as crianças, os jovens, eles são apenas a consequência. Nosso problema é o homem e a mulher pensante que nos permitimos construir em meio a uma guerra entre o Bem e o Mal. Como é que permitimos que nossas crianças e jovens fossem se tornar objeto de experiência social na mão de uma ideologia nociva?

Nós simplesmente fomos cuidar das nossas vidas e deixamos crianças, nossas crianças, serem acusadas por professores-doutores de “carregarem um sexo errado, dado por pais que não pediram a autorização dos filhos para fazê-lo”!

E você achou que deixar a Esquerda mandar na sua vida sairia barato? Que eleger presidente, governador, deputado e senador de Esquerda seria apenas um exercício poético? Taí o que você queria. Só que não na Hungria!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: