Voto: libertação ou navalha afiada

Num país onde o poder é escolhido pelo voto, não existe vítima! Existe predador e cúmplice! Por isso, cuide do seu voto com carinho! Ele é um cheque em branco! Cuba, Venezuela, Argentina, só para citar alguns países do continente americano, são um exemplo disso. Teu voto pode ser duas coisas: um grito de libertação ou uma faca afiada na garganta do teu país.

Os anos da Esquerda, quando a nação foi comandada pelo Foro de São Paulo (Fernando Henrique, Lula e Dilma foram apenas um instrumento) acabaram com o tempo se transformando numa navalha afiada encostada na garganta do Brasil. Foram anos de desconstrução da ética cristã, no maior país cristão do planeta.

A Escola foi o útero de toda degeneração, tudo se originou ali, nas salas de aula, nas eleições para gestores baseadas unicamente na militância e nunca no mérito. Professores foram a ponta de lança de uma estratégia muito bem armada e permanece até hoje. Não por nada somos o rabo do mundo civilizado em formação de Ensino Básico e nossas universidades são lamentáveis com Ensinos à Distância jogando no colo dos nossos jovens palermas e tiranos como educadores.

Com a Educação como principal arma de coação e a doutrinação das nossas crianças e adolescentes em perfeito andamento, a Esquerda tratou de coptar a maior corte judicial do país, o STF. E temos hoje a vergonha de vermos 10 ministros descaradamente arruinando a Constituição para pagar a indicação. Um escândalo! Uma troca de favores que aviltou a Primeira, a Segunda e a Terceira Instâncias do Judiciário, com a indigna mudez de juízes, promotores e juristas.

Toneladas de corrupção, a quase entrega da Amazônia Legal para governos estrangeiros, uma economia que beirou a tragédia social, a destruição da Família, a tentativa de extinguir o Deus cristão da vida nacional, a politica lulista de conchavos com partidos políticos, tudo pago com dinheiro público. Essas foram apenas algumas estratégias malignas que favoreceram quadrilhas com uma estrela vermelha marcada a ferro numa nádega e uma foice e um martelo na outra.

Mas tudo isso só pôde ter acontecido porque o voto do brasileiro permitiu! Enquanto estávamos engordando e dormindo, deixamos que nosso país ficasse por tempo demais nas mãos canalhas e pensamentos gananciosos de uma elite pestilenta de Esquerda. Permitimos até que a Esquerda decidisse quem é menino, quem é menina. Afundamos a biologia e a natureza humana numa cratera profunda e detonamos uma bomba nuclear nelas.

Ou seja, ao invés de libertarmos nosso país, nós o escravizamos e não contentes, colocamos na sua garganta uma navalha afiada chamada agora pelo STF de ‘Semipresidencialismo”. É isso que acontece quando se vota mal. Aprendamos com o erro e vamos fazer uma reengenharia para tornar nosso país uma terra de cidadãos, não povo. Quando fomos só povo quase destruímos o ninho.nharia para tornar nosso país numa terra de cidadãos, não povo.

Um comentário em “Voto: libertação ou navalha afiada

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: