A bolha e a esponja

Bolha, este invólucro, hermeticamente isolado do mundo, tem causado danos irreparáveis à existência. Digo issso para sinalizar ao leitor aquelas pessoas que transformam o seu projeto de vida numa sequência de bolhas, onde se enfiam com as mais variadas desculpas. Lugares onde pouco se aprende, pouco se evolui e, definitivamente, nunca se transcende.

Quer um exemplo de “bolhas”? A arte, as religiões, as ideologias, as correntes de pensamento, os diversos conhecimentos, filosofias, projetos científicos, etc. Qualquer uma dessas variáveis pode, a qualquer momento se tornar “bolhas”. Ou seja, lugares onde o ser humano, ao invés de evoluir, retrocede preocupantemente. As bolhas então se tornam prisões, mesmo que suas paredes pareçam poéticas ou até divinas.

Penso que bolhas foram feitas apenas para serem varadas, atravessadas, adicionadas ao conteúdo em Deus já aprendido e vistas como níveis, degraus, possibilidades, desafios, oportunidades. Mas isso só acontece quando a gente está no comando dentro da bolha. “Comando”, essa faculdade de ser farol para os outros viajantes não pode ser dada a qualquer um, porque a vida dentro da bolha pode se tornar um caos e fazer dela única.

Seja o capitão da sua nave, o líder da sua bolha. Não aceite o conhecimento que já está, principalmente aquele indigno da relação Deus-Homem, se tornar teu comandante, teu refúgio. Quem vive em bolhas não pode ser exemplo de nada, a não ser do caos de si. Quem você segue não pode ser teu cajado se for alguém fanático por uma bolha. Você, dentre todos os outros animais do planeta é o único, enquanto homem, que pode atravessar as bolhas, por isso mesmo, faça-o.

Quem você resolver seguir diz como você é, afinal. Observe, critique, olhe além da bolha, busque outras referências, desde é lógico, que elas sejam oriundas de uma lucidez, de uma sensatez divina. Aprenda a sugar o melhor da bolha e, a partir disso, ser uma esponja com neurônios em profusão. Mas jamais, repito, “jamais”, perca o controle dentro dela, delas. Perder o controle de si dentro da bolha é ser, enfim, apenas e tão somente uma bolha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: